Sessão tem 3 projetos aprovados e debate sobre transporte escolar e salários atrasados

por Técnico de Comunicação Social publicado 21/03/2017 14h37, última modificação 21/03/2017 14h37

 

A Câmara Municipal de São João da Boa Vista realizou na noite desta segunda-feira (20/03/17) a 5ª sessão ordinária do ano, com 3 projetos em pauta. Todos foram aprovados.

Em Discussão Única, o Projeto de Resolução 03/17 recebeu aprovação unânime. O texto modifica Resolução do ano de 2001, tratando da então chamada Câmara Itinerante.

Os outros dois projetos estavam pautados para Primeira Discussão, mas já foram aprovados também em segundo turno, com dispensa do intervalo regimental de uma semana (interstício). O Projeto de Lei do Executivo 33/17 altera a nomenclatura do cargo de Diretor do Departamento de Cultura e Turismo e recebeu votos contrários dos vereadores Claudinei Damalio, Dr. Chaves, Rui Nova Onda e Vick. Já o Projeto de Lei do Legislativo 14/17, que dá nome de Antônio Castilho à Rua 18 do Jardim Aurora, foi aprovado por unanimidade.

A sessão contou com a participação do suplente José Ricardo Amâncio da Silva, que ocupou a cadeira do vereador Claudinho, regularmente licenciado por uma sessão.


Outros temas

Na parte destinada a discussão de temas livres, o vereador Fernando Betti relatou uma invasão à obra do posto de saúde no bairro do Pedregulho, informando que comunicou o fato à Prefeitura, a qual, segundo ele, tomou as providências necessárias.

Atendendo solicitação da Presidência, o procurador municipal Everton Soares Leocádio ocupou a tribuna e esclareceu dúvidas dos vereadores a respeito dos salários atrasados a trabalhadores da Mello Apoio & Serviços Ltda., terceirizada no setor de limpeza. A Prefeitura já havia informado que, de sua parte, encontra-se com todos os pagamentos em dia. O advogado da empresa, Vinícius Bovo, também utilizou a tribuna para os devidos esclarecimentos por parte da contratada.

O vereador Vick criticou proposta de reforma política que tramita em Brasília prevendo sistema de lista fechada para votação nos candidatos a cargos públicos. Ele sugeriu que os parlamentares elaborem um documento posicionando-se contra. Em relação à operação Carne Fraca da Polícia Federal, Vick pediu cautela para que o mercado nacional não seja prejudicado indevidamente.

O vereador Dr. Chaves questionou procedimentos utilizados em algumas linhas operadas por empresas terceirizadas do transporte escolar municipal, apresentando slides, áudios e vídeos. Ele e Rui Nova Onda cobraram que a Câmara apure com rigor. O presidente Gérson Araújo informou que os responsáveis pelo transporte, bem como mães e pais de alunos, serão convidados a comparecer ao Legislativo para esclarecer o caso.

Na Tribuna Livre, o munícipe Carlos Tarcísio Paulo reclamou de carros estacionados, segundo ele, irregularmente, próximo à feira-livre, pedindo apoio dos vereadores na resolução.


---
Setor de Comunicação Social
Câmara Municipal

registrado em: ,