Sessão Ordinária 03.09.2018 – Câmara aprova cinco documentos

por Comunicação Social publicado 11/09/2018 10h52, última modificação 11/09/2018 10h52

 

A Câmara Municipal de São João da Boa Vista, realizou na segunda (03) a sessão ordinária no Plenário Dr. Durval Nicolau.

 

 Votação Única

 

Projeto de Lei nº 90/2018 – Do Executivo – Concede Subvenção Social à Organizações da Sociedade Civil Centro de Atendimento ao Adolescente e à Criança com Humanismo – CAACCH providos de recurso do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, e dá outras providências.

 

Primeira Votação

 

Projeto de Lei do Executivo nº 84/2018, em primeira e segunda discussão. Aprovado em primeira e segunda discussão.

 

Projeto de Lei do Executivo nº 86/2018. Aprovado em primeira discussão

 

Projeto de Lei do Executivo nº 87/2018. Aprovado em primeira discussão.

 

Projeto de Lei nº 89/2018 – Do Executivo – Reclassifica o cargo de Psicólogo, constante da tabela “C” do anexo I da Lei nº 670, de 22 de maio de 1.992. Aprovado em primeira discussão.

 

Tribuna Livre

 

O vereador Chaves, que, falou sobre alguns containers que foram adquiridos pela UNIFAE para serem utilizados para consultórios médicos, que não têm condições nenhumas para tal, na Unidade do Jardim São Paulo. Pelo que foi apurado por ele, os containers foram entregues de forma errada, e novos containers serão colocados no local, e questiona qual o valor da locação destes e qual o valor pago. Comenta que seria possível ter sido feita a construção de consultórios médicos ao invés de se colocar containers sem condições para que se coloquem alunos de medicina e a população, sendo um desperdício de dinheiro público. Conta que tentou entrar em contato com a UNIFAE para olhar dentro dos containers, fez contato com o coordenador do curso de Medicina, mas não teve cooperação, e salienta que foi informado de que as aulas da Medicina começariam no dia 31 de agosto e que os containers seriam devolvidos, mas no dia de hoje os containers ainda estão lá.

 

O vereado José Eduardo, falou sobre um problema do SAMU, pois alguns funcionários do SAMU entraram com um processo contra o CONDERG devido ao horário de almoço, pois desde a fundação do SAMU não havia horário de almoço, com este tempo indo para banco de horas. Com o SAMU dando a hora de almoço para o funcionário, o Vereador comentou sobre o perigo disso, explicando que existem dois tipos de ambulância: alfa e bravo, sendo uma ambulância-UTI e outra ambulância sem médico, sendo São João da Boa Vista, São José do Rio Pardo e São Sebastião da Grama os três municípios da região que possuem as duas ambulâncias, e dá o exemplo de que se o pessoal de Tambaú entra em horário de almoço, é preciso deslocar a 9 ambulância de Santa Cruz das Palmeiras até lá para cobrir o horário, com a ambulância não podem sair da lá durante uma hora, o que compromete caso haja uma necessidade. Assim, o Vereador José Eduardo pede que seja encaminhado um requerimento para o CONDERG explicando a situação para que tomem providência.

registrado em: ,